Loading...

segunda-feira, 14 de janeiro de 2008

Tensor do violão


Variações de temperatura e umidade do ar causam diferentes graus de alteração na madeira de um instrumento. Sempre vale a pena ficar atento a aspectos que interferem em seu desempenho, como o tensor. Entranhado ao longo do interior do braço, o tensor é uma barra de ferro com rosca. Numa das extremidades dessa barra há uma bucha, peça que serve para alterar a curvatura do braço. Essa curvatura acontece devido à tensão das cordas. Se comparado a uma guitarra, o violão mostra ser mais simples para o ajuste do tensor. Portanto, adotemos esse instrumento como exemplo.

A análise preliminar para avaliar as condições de um braço parte do grau de sua curvatura (se está empenado ou se está bem regulado). Há duas maneiras de fazer isso: 1) Pressionando a corda contra o primeiro e o último traste para ver se a corda está ou não rente a todos os trastes; 2) Olhar o braço a partir do tampo do violão. O ângulo de sua visão deve ser rente à madeira, na parte anterior ao cavalete, de forma que o headstock fique na direção oposta. Esse tipo de análise permite uma visão ampla da superfície, incluindo o alinhamento dos trastes. De acordo com a curvatura do braço, há uma regulagem específica de correção.

O ajuste do tensor deve ser feito a partir da bucha que está no final da escala, no interior da boca. O objetivo dessa manutenção é deixar o braço o mais reto possível. A peça que você precisa para efetuar esse ajuste é uma chave allen compatível com a bucha, que, normalmente, mede 3/16” (cerca de 5mm). Se o braço do violão estiver empenado (ou seja, com curvatura negativa), será preciso apertar o tensor girando a chave no sentido horário. A curvatura negativa faz com que as cordas fiquem duras e altas, dificultando a execução do músico. Para se ter uma base, um tensor em perfeitas condições de funcionamento requer ¼ de volta ou meia volta.

Se o braço estiver reto demais ou com curvatura positiva, o ajuste do tensor deve ser feito no sentido anti-horário. Verifica-se a curvatura positiva quando as primeiras notas trastejam excessivamente ou, em alguns casos, não soam.

4 comentários:

Rick disse...

Olá. Gostei do texto sobre Tensor do Violão. Mas eu quero saber uma coisa: o Tensor de Viola funciona da mesma maneira que o do violão? Quero comprar uma Viola Caipira Rozini Acústica RV151ACN, e ela possui Tensor de Regulagem no braço. E aí, esta é uma boa viola? Abraços...

Luh disse...

olá,adorei muito suas dicas,mas quero matar uma duvida imensa...
eu tenho um strinberg folk af 65c
ele tem as cordas afastadas do braço e até ja dimunuí o rastilho por isso...pois quando apertei o tensor para as cordas ficarem mais rentes o captador na captava o som das notas de cada corda corretemente,e,resolvi afinar de ouvido,e ficou perfeita a afinação e quando fiz uma nota e soei ela,parecia como se estivesse tocando em um violão de lata,fez um barulho estridente muito estranho.
Por favor me ajude não sei mais o que fazer e as cordas estão muito duras pra tocar em certas regioes do braços não consigo apertar direito pois está muito dificil mesmo de tocar....
agradeço muito,muito.Deus abençoe.

Anônimo disse...

muito bom.. vlw ai .. explicou direitinho

luis disse...

mtoo bom o texto, e para o cara que quer saber da viola rozini sim funciona sim, mas nao se esqueça que tbm tem o rastinho e manutenção pode ser feita apenas respano ele um poinho, eu sou violeiro e aviola é um instrumento magnifico, espero ter ajudado